7 de novembro de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Veja os condomínios que estão entre os melhores projetos de 2013

Vencedor do O Melhor da Arquitetura 2013 – categoria “Condomínios Residenciais – horizontais ou verticais”: Casas AV – Corsi Hirano Arquitetos. A implantação das oito unidades no terreno com 640 m² no interior de São Paulo, em Avaré, determinou um pátio central coletivo, pensado para valorizar o convívio entre os moradores. Compactas, as casas foram articuladas duas a duas a partir de núcleos que abrigam as instalações e escadas. O uso de concreto armado e lajes pré-fabricadas tornou a obra mais rápida.

O Melhor da Arquitetura 2013 – categoria “Condomínios Residenciais – horizontais ou verticais”: Edifício Olga – Grau Arquitetura, Urbanismo, Design e Construção. Em Ipatinga (MG), o projeto propõe sobreposições e conexões não convencionais dos apartamentos. A disposição permite que cada unidade tenha sala com pé-direito duplo e jardim interno. A área de lazer comum, que conta com piscina, fica na cobertura. A área total da construção é de 1.921 m².

O Melhor da Arquitetura 2013 – categoria “Condomínios Residenciais – horizontais ou verticais”: Bernarda Luiz – Nitsche Arquitetos. Uma vila com casas únicas, onde cada unidade possui uma planta original, além de jardim central e varanda integrada: esse era o intuito da arquitetura. No condomínio paulistano com 2.560 m², a harmonia se dá pela volumetria única e pelos painéis de fachada, que variam apenas em dimensão e cor.

O Melhor da Arquitetura 2013 – categoria “Condomínios Residenciais – horizontais ou verticais”: Edifício Deck & Sol – Ângela Roldão Arquitetura. Os vãos envidraçados permitem a entrada de luz natural ao prédio em Belo Horizonte (MG), que abriga lojas e lofts. A obra com 2 494 m² possui estrutura de aço, concreto e granito, à mostra. No edifício, os pequenos apartamentos segue umm padrão: cozinha aberta, bancada de concreto e escada de aço corten.

Vencedor do O Melhor da Arquitetura 2013 – categoria “Habitação Social”: Jardim Edite – MMBB Arquitetos & H+ F Arquitetos. Com 25.700 m², o projeto ocupa o lugar de uma favela em São Paulo. Os prédios possuem 252 unidades, todas com 50 m². Para integrá-las, a solução foi articular os edifícios a espaços públicos com restaurante, escola, unidade básica de saúde e creche.

O Melhor da Arquitetura 2013 – categoria “Habitação Social”: Conjunto Habitacional – Jt Arquitetura. O complexo faz parte de um programa governamental que visa combater a degradação ambiental através da reurbanização de áreas próximas às represas. Com 29.570 m², os edifícios acolhem 407 famílias em apartamentos de até 50 m². A implantação respeitou a topografia, o que evitou a remoção de solo natural. Uma área verde foi preservada e funciona como parque.

O Melhor da Arquitetura 2013 – categoria “Habitação Social”: Residencial Corruíras – Boldarini Arquitetura e Urbanismo. Para abrigar famílias moradoras de uma favela paulistana, havia um terreno com até 21 m de desnível. Então, a implantação dos dois conjuntos, com 21.404 m² e 244 unidades, foi feita em patamares. Rampas e passarelas metálicas garantem a ligação entre os blocos e salas e pátios são dedicados ao uso coletivo.

Fonte: UOL

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>