17 de fevereiro de 2014   Publicado por: Garante Araribóia

Veja como avaliar fios e canos do imóvel antes de comprar

Pessoa deve estar atenta às rachaduras nas paredes internas e à quantidade de disjuntores no quadro de energia para avaliar a qualidade das instalações

Mofo, goteiras, rachaduras, quedas de luz, queima de equipamentos eletrônicos e até mesmo incêndios. O sonho de adquirir a casa própria pode se transformar em um verdadeiro pesadelo caso o imóvel adquirido tenha problemas estruturais nas instalações elétricas e hidráulicas. Confira a seguir algumas dicas para identificar essas deficiências e evitar fazer um mau negócio.

Por se tratar de um alto investimento, a melhor maneira de evitar problemas na compra de um imóvel é contratar um engenheiro especializado que faça uma avaliação rigorosa do local, recomenda Émerson de Melo, diretor técnico do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (Ibape Nacional). “O custo é baixo se comparado com o de um imóvel, e pode evitar grandes transtornos. Um perito costuma cobrar R$ 340 a hora, e o exame completo da casa leva entre 10 e 20 horas de trabalho. Ele poderá dar um parecer detalhado dos custos das reformas necessárias, indicando se o imóvel vale ou não a pena”, diz Melo.

No entanto, se a pessoa preferir fazer a vistoria por conta própria, deve estar atenta às paredes internas. Se bater nelas com as mãos e perceber diferentes barulhos, é preciso ficar alerta: pode ser sinal de umidade ou problemas na estrutura.

“Outro dado importante são as rachaduras. Se houver muitas e elas estiverem próximas, pode haver algum comprometimento do local. Já nas paredes externas é mais difícil determinar, pois as rachaduras podem ser decorrentes da ação do clima”, acrescenta o especialista.

A pessoa também deve estar atenta à umidade perto do banheiro e testar todos os registros, descargas e torneiras. Segundo Émerson, o mofo nem sempre é sinal de infiltração, pois também pode ser causado por falta de sol na residência ou pelo acúmulo de caixas e livros no local.

“Já a qualidade da instalação elétrica pode ser avaliada pela presença ou não de fiação exposta fora dos conduítes e pela sua desorganização. Caso a residência conte com menos de seis disjuntores em seu quadro de força, também pode ser indício de pouca capacidade energética do sistema da casa, e merece uma análise mais detalhada”, afirma.

Ele ainda recomenda, no caso de prédios, que o futuro comprador consulte o laudo de inspeção predial, que é obrigatório em algumas cidades, como Santos (SP) e Camboriú (SC). Nele, é realizado um raio x de tudo o que precisa ser feito no local, incluindo os custos e o impacto que terá no valor cobrado pelo condomínio.

Fonte: Terra

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>