7 de outubro de 2015   Publicado por: Garante Araribóia

Síndicos unidos para compras coletivas

Síndicos unidos para compras coletivas

Há cinco anos, síndicos da Associação Amigos da Praça Governador Celso Ramos (Amapraça) se juntaram para fazer uma compra coletiva de gás e assim reduzir custos. Agora, em 2015, em um período de recessão econômica, ampliaram a ideia de negociar com fornecedores em conjunto. De 34 condomínios localizados próximos à Beira-Mar Norte, na Capital, aumentaram para 85, incluindo prédios de outros bairros, como Córrego Grande, Pantanal, Trindade, Centro e Continente. E o número de serviços e produtos contratados estendeu bastante também. O grupo conseguiu barganhar descontos de até 30%.

De acordo com o diretor de negócios da Amapraça e síndico profissional Edgard Francis, as negociações vão de gás residencial, extintores, dedetização, limpeza de caixa d’ água, jardinagem, manutenção de elevadores, bombas , portões, seguro predial e até conta bancária.

Para comprar em conjunto, os síndicos se organizam em associação. “Fazemos compras coletivas há cinco anos. Começamos com o gás e este ano com os demais itens”, lembra. Segundo Francis, o desconto é possível por conta da logística, que favorece os compradores e vendedores. “Sabemos que o deslocamento, principalmente em Florianópolis, é hoje o maior custo dos fornecedores e condomínios próximos favorecem a entrega”, observa Francis ao lembrar que são associados à Amapraça 34 condomínios praticamente um do lado do outro na Avenida Beira-Mar Norte.

Para exemplificar, Francis cita o serviço de jardinagem. O profissional chega a gastar mais tempo no deslocamento do que no trabalho. No contrato com a associação, “consegue fazer quatro condomínios que estão próximos em um dia. Se deslocando para mais de um lugar, acaba fazendo dois. Dobra a capacidade operacional dele e esse ganho é repassado aos condomínios em forma de desconto”, salienta.

A união de condomínios começou na Beira-Mar e se expandiu para outros bairros da cidade. “Nosso objetivo é de em dois anos ter várias associações por bairros de Florianópolis. A proximidade gera força e competitividade na negociação”, diz. Também é o caso de 35 condomínios que a síndica profissional Helena Martins reuniu na região da Bacia do Itacorubi, em Florianópolis.

A gestora e síndica profissional criou um grupo de síndicos, inclusive no WhatsApp, para marcar encontros. São convidados fornecedores para negociar preços para entrega de produtos e serviços na mesma localidade. A economia é de pelo menos 10%. “Em junho começamos a nos organizar. Conseguimos descontos em itens, como produto de limpeza, empresas de cartão ponto, material de piscina, limpeza de caixa d’ água e de fossa. Quando os síndicos se unem, realmente a força é maior”, afirma Helena.

Ademir Viana, Fernando Moraes, Ademir de Souza, Edgar Francis e ao centro, Patricia Vasconcelos, presidente da AMAPRAÇA

Negociação em ata para garantir segurança jurídica

No primeiro acordo da Amapraça com o fornecimento de gás o contrato era de cinco anos. No momento de renegociação, a associação resolveu fechar acordos também para outros produtos e serviços. “Agora nossas negociações serão anuais para se adequarem às condições de mercado que variam o ano todo. Têm coisas que sobem. Tem que pensar no ganho dos dois lados, pois esse é o sucesso de toda a operação. Se for muito mais favorável aos condomínios, o fornecedor perde o estímulo e diminui a qualidade do produto e atendimento”, explica Francis.

Na compra coletiva, os contratos são realizados individualmente sob negociação realizada pela associação, que coloca em ata de Assembleia os nomes dos condomínios associados. É a forma de garantir segurança jurídica “para não caracterizar descontos individuais e algum outro condomínio isolado vir a exigir o mesmo tipo de desconto por meio do Procon, por exemplo”, explica Francis.

Fonte: CondomínioSC

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>