20 de fevereiro de 2014   Publicado por: Garante Araribóia

Salão de jogos

Bem equipadas, salas de jogos e de ginástica se transformam em espaços de convivência dentro do condomínio. Se o seu prédio é antigo, talvez já esteja na hora de reformar o salão de jogos e a sala de ginástica.

Se o condomínio é novo, certamente ainda nem dispõe dessas áreas totalmente montadas. Para um caso ou outro, trate com muito critério essa parte do prédio. Afinal, elas podem garantir agradáveis momentos de lazer para moradores de todas as faixas etárias.

Espaços de lazer

Antes de equipar a sala de jogos, uma boa ideia é fazer uma pesquisa no condomínio, que pode ser coordenada por uma comissão de moradores criada para esse fim. Defina, assim, quais os jogos preferidos e se a maioria dos usuários será de jovens ou adultos – nunca se esquecendo, é claro, de quanto o condomínio quer e pode gastar.

Quem não gosta de relaxar, simplesmente reunindo alguns amigos para um bom carteado? A um custo baixo, o condomínio pode dispor de mesas apropriadas, com tampo de feltro, ou até com tablado para xadrez ou dama. Boas pedidas para jovens e adultos são mesas de bilhar, ping-pong e pebolim, e ainda um jogo de dardos, se houver espaço.

Para os game-maníacos, uma TV com vídeo-game pode ser uma opção, desde que o condomínio queira investir e tenha regras claras para o uso e cuidados com o equipamento (uma sugestão é deixar a TV e o vídeo-game num armário com chave, que só será entregue, mediante solicitação do morador; ele fica responsável pelo bom funcionamento dos aparelhos até a devolução da chave).

É claro que precisa haver um espaço adequado para montar uma sala de jogos com boas opções. Porém, uma mesa de carteado, uma de sinuca e talvez um pebolim não requeiram uma sala muito ampla e já garantam uma boa diversão. Porém, para que todos se divirtam sem chateações, é preciso que fique bem clara a ideia de divisão de responsabilidades dentro de um condomínio.

O que é de um é de todos e, portanto, todos devem zelar pelos bens comuns. A ideia é simples e o princípio básico que deve nortear as atitudes dos moradores – todos: crianças, jovens e adultos – é a boa educação.

Enfim, não faça na sala de jogos e com os seus equipamentos o que você não faria no seu apartamento. Simples, não? Infelizmente, na prática nem sempre funciona. Uma ideia que limita o uso, mas costuma funcionar, é deixar a sala trancada. Cada morador que quiser usá-la pega a chave e é responsável pelo bom funcionamento da sala até trancá-la e devolvê-la.

Bolas, tacos e raquetes também costumam ficar guardados, geralmente sob a supervisão do zelador e só são entregues ao morador, quando solicitado.

Fonte: Direcional Condomínios

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>