12 de setembro de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Saiba como lidar com o tempo seco

Para respirar fundo sem sofrer com a baixa umidade do ar, a poluição das grandes cidades e outros vilões, veja os cuidados a tomar e quais plantas cultivar para ajudar sua saúde

Umidade, poeira, gás de fogão, substâncias químicas usadas nos produtos de limpeza, nos plásticos, nos móveis e até em materiais de construção contribuem para poluir o ar que respiramos em locais fechados, deixando-o até cinco vezes pior que o das ruas. Substâncias de nome complicado – como formaldeído, hidrocarbonetos e outros – são as responsáveis por isso. Você não precisa decorar esses nomes, mas é importante conhecer de onde essas substâncias vêm para combater seus efeitos.
O principal vilão está na cozinha. Quando o bico do fogão a gás está desregulado, a combustão da chama não se completa, produzindo monóxido de carbono. Um importante sinal de alerta é “a chama amarelar e formar um tipo de fuligem que faz a panela ficar preta”, avisa o cientista Paulo Saldiva, estudioso dos impactos da poluição urbana na saúde das pessoas. O risco aumenta em locais pouco ventilados. Quem tem aquecedor a gás também deve prestar atenção e regulá-lo.

Milhões de ácaros no colchão!

“O ar das ruas de tráfego intenso e o tabaco – do cigarro que você fuma ou o do seu vizinho” – também levam poluição para dentro de casa, destaca Saldiva. Ali, a poluição se une a ácaros, fungos, bactérias e diversos materiais de origem biológica que se concentram principalmente onde há acúmulo de umidade. “Ou ainda em colchões, travesseiros, tapetes, cortinas, sofás, bichos de pelúcia e roupas”, completa Cristiane Degobbi, bióloga e especialista no assunto. Segundo Cristiane, é possível haver até 10 milhões de ácaros de 18 espécies diferentes em um só colchão, por exemplo. “O alimento preferido deles são as células mortas da pele, que se desprendem quando dormimos.”

Em casa, controle os poluentes!

A especialista Cristiane Degobbi listou os hábitos saudáveis que você deve adotar a partir de hoje:

. Deixe o ar ventilar por todos os cômodos para reduzir a umidade
. Espere um tempo antes de arrumar a cama. Assim, o colchão “respira”, diminuindo os ácaros
. Na limpeza, evite vassouras e espanadores. Prefira pano úmido
. Não deixe dentro de casa a lata com o lixo. Isso aumenta em sete vezes a quantidade de bactérias e fungos na poeira caseira
. Troque e lave a roupa de cama uma vez por semana e jogue água quente ao enxaguá-las
. No banheiro, local de muitos ácaros, proteja a escova de dentes
. Nunca armazene roupas em sacos plásticos. Prefira os de TNT, à venda em papelarias
. Conserte vazamentos e infiltrações para evitar mofo

Use as forças da natureza!

Cada um pode fazer a sua parte para diminuir a ameaça dos poluentes em casa. Uma boa dica é ter por perto plantas com capacidade de atrair poluentes e desviá-los de nós. Segundo Saldiva, as folhas têm propriedades naturais que funcionam como uma barreira “que acaba nos protegendo da poluição”. Escolha entre as listadas por Gabriela Pastro, bióloga e educadora ambiental, e Sílvia Jeha, herborista (especialista em plantas do Sabor de Fazenda, em São Paulo): dracena-de-madagascar; clorofito ou gravatinha; espada-de-são-jorge; palmeira-ráfis; palmeira-bambu e jiboia.

. Na parte da manhã, ventile sempre os cômodos, mesmo em dias frios, para evitar o aumento de ácaros, fungos e bactérias…
. Se você tem animais, cuidado com as plantas! Algumas podem ser venenosas para bichinhos curiosos.

 Fonte: Ana Maria
sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>