9 de julho de 2014   Publicado por: Garante Araribóia

Saiba como apostar nas peças vazadas e conseguir leveza e sofisticação

A decoração da casa pode ficar muito mais descolada com o uso de tais elementos.

Trazer leveza aos ambientes da casa é algo que pode ir muito além da presença de cores claras na decoração. Um truque que funciona, e está em alta, é o uso de peças vazadas nos ambientes. Elas se encaixam perfeitamente em decorações contemporâneas e não ficam restritas ao tipo de material. “Itens vazados trazem leveza e sofisticação aos espaços. Materiais como ferro, vidro, madeira e acrílico (recortado a laser) são ótimas opções”, afirma Débora Dalanezi, arquiteta do escritório Sesso & Dalanezi.

 

Nem sempre a estante precisa ser totalmente fechada. O modelo escolhido pelo escritório Linardi Marcon esbanja a leveza dos nichos

 

 

 Mas é fundamental colocar as peças em harmonia com o ambiente, de modo a haver equilíbrio entre móveis e texturas. “Acredito que os vazados são um retorno de uma tendência escandinava dos anos 40. Tais peças deixam os ambientes mais leves e conseguem acabar com a austeridade de alguns estilos”, diz João Mansur, arquiteto.

Os espaços sociais da casa são os mais indicados para receber itens abertos repletos de tramas, já que o apelo escultural deles valorizam a decoração. E é possível usar desde peças do mobiliário – como mesas de centro e cadeiras – até estruturas como cobogós, divisórias e biombos (que escondem sem prejudicar a entrada de luz e ventilação).

 

Até mesmo a estrutura do armário pode ganhar mais visibilidade. A tela da peça fabricada pela Meu Móvel de Madeira permite tal resultado

 

 “Cuidado apenas quando o ambiente exigir privacidade total e isolamento, pois elementos vazados trazem justamente o efeito contrário”, diz Solange Guerra, arquiteta. Outro aspecto a ficar atento durante a compra destas peças é analisar o desenho formado pela sombra. “O resultado pode até ser bonito, mas às vezes prejudica a decoração. Além disso, tome cuidado com o acabamento da peça. Lembre-se que os recortes devem ser muito bem feitos”, afirma Débora.

As informações são de Bruna Bessi

Fonte: O Dia

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>