7 de fevereiro de 2014   Publicado por: Garante Araribóia

Resgatando estruturas

Antes de iniciar a recuperação estrutural, é preciso fazer inspeções para verificar o grau de comprometimento do concreto

Ao contrário do que possa parecer, as estruturas de concreto não duram para sempre. Com o tempo, diversos desgastes podem ocorrer. Isso porque, o concreto está exposto diariamente a diversas substâncias agressivas, que estão presentes na atmosfera. Mesmo assim, é possível recuperar a estrutura, resgatando a qualidade do material e garantindo uma nova aparência para as edificações.

A recuperação se divide em dois tipos: o reforço, que é utilizado em situações de impacto ou sobrecarga na estrutura, como por exemplo, a quebra de um pilar por batida de carro ou carga excessiva depositada no local. E o reparo, que é usado no caso de danos causados por agentes químicos, como poluição do ar ou maresia.

“Como a recuperação estrutural não é muito barata, é recomendável que seja feita logo na constatação da necessidade. Recuperações muito grandes podem se tornar economicamente inviáveis. Por isso, é preciso verificar exatamente o tipo de reparo a ser feito. É muito comum em vistorias constatarmos reparos equivocados, feitos por empresas sem a qualificação técnica necessária. Parece mais barato, mas é dinheiro jogado fora. É como tratar um câncer com aspirinas”, explica o Diretor técnico da Vistorias Inspeções Prediais, Zeferino Velloso Neto.

Precauções e vistoria

O resgate da estrutura começa com a elaboração de um laudo técnico que indicará a necessidade e o tipo de reparo a ser feito. Dessa forma, a escolha da empresa que irá prestar o serviço deve ser feita com cuidado. O ideal é não se preocupar apenas com o custo e pesquisar sobre a experiência no mercado, recomendações ou até reclamações da empresa escolhida.

Além disso, é essencial que os profissionais que irão cuidar da estrutura sejam especialistas no tipo do material.

“O síndico deve procurar empresas experientes na área. Quem elaborar o laudo técnico poderá assessorá-lo na escolha. É preciso contratar empresas especializadas, com engenheiros responsáveis técnicos, que conheçam o funcionamento das estruturas de concreto e saibam como executar os reparos, pois sempre haverá diminuição temporária da capacidade de carga das peças a recuperar, requerendo cuidados especializados”, recomenda Velloso.

Principais cuidados

- Antes de começar, a empresa contratada deve fazer um laudo técnico para identificar o problema da estrutura e como pode ser feita a recuperação

- A empresa que prestar o serviço precisa ser especializada no material que irá tratar, caso contrário há risco da estrutura desabar

- Lembre-se que a recuperação estrutural é um procedimento caro e trabalhoso, por isso por segurança, pesquise diversas empresas antes da contratação

Fonte: iCondominial
sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>