5 de fevereiro de 2014   Publicado por: Garante Araribóia

Quem disse mesmo?

Quando o assunto é a decoração da nossa casa, quem disse que precisa ser tudo igual?

Sábado é dia de revirar armários e gavetas em busca de peças perdidas, escondidas, pouco (ou quase nunca) usadas. Em um dia de exercício pleno da arqueologia doméstica em meus próprios domínios encontrei um açucareiro sem tampa. Bonitinho que só vendo! Resolvi sacudir a poeira e plantar ali um pouco de esperança.

Em dias especialmente garimpeiros e inspirados, a gente acaba construindo verdadeiras instalações nas paredes de casa. A segunda foto deste post não me deixa mentir. A amiga colocou ali, exposto em plena sala de estar, um pouco de tudo entre os muitos elementos que, de alguma maneira, integram seu acervo mais pessoal. Já a coleção de objetos escolhidos cuidadosamente em alguma caixa de recordações da casa virou atração decorativa das mais curiosas sob a cúpula de vidro – feita originalmente para proteger bolos recém-saídos do forno

E que tal fazer tudo do seu jeito? O papel de parede do quarto do bebê não precisa necessariamente preencher a parede toda. Muito menos ser resumido ao já bastante difundido border. Uma única tira de papel decorado em um cantinho especial do ambiente resolve charmosamente a questão decorativa.

Derrubar paredes todo mundo derruba. Você pode fazer diferente e assumir a diferença dos pisos que delimitam os ambientes, como na foto da cozinha que encerra este post. E ir além… Em vez de azulejos, tijolos aparentes. No lugar de tudo novinho em folha, materiais usados, como a madeira de demolição da porta do armário sob a pia. Que tal fazer diferente?

Fonte: Blog Casa da Chris

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>