31 de julho de 2012   Publicado por: Garante Araribóia

Quem deve administrar o condomínio?

Dilema comum nos Condomínios, optar pela Auto Gestão ou contratar uma Administradora?

Na medida em que os Condomínios Residências e Empresariais começam a enfrentar uma profissionalização permeada com os riscos e responsabilidades do Síndico frente ao Código Civil, inclusive com algumas exposições que podem afetar os próprios condôminos, vem a tona alguns questionamentos quanto às administrações mantidas através da Auto Gestão ou com a contratação de empresas especializadas nesse segmento.

Neste sentido muitos assuntos devem ser levados em consideração para essa “escolha”, senão vejamos:

√ – Qual a melhor relação custo benefício

√- Existem no mercado a custos suportados, softwares para Gestão de Condomínios? (fluxo de caixa, emissão de boletos, balancetes, controle da inadimplência, Fundo de Reserva, folha de pagamento, acompanhamento do orçamento com a realidade do fluxo financeiro)

√ – Em qual das opções o Condomínio terá maior opção e autonomia frente às Assessorias Jurídica, Contábil e de Auditoria Preventiva?

Temos observado uma grande migração de Condomínios para uma Auto Gestão

Por outro lado também é crescente o numero de Condomínios que requerem auditorias preventivas a um custo por unidade condominial bastante atraente, permitindo maior segurança quanto aos números apresentados, eliminando contingências com a conseqüente mitigação de riscos e deixando o Sindico e os Conselheiros em posição mais confortável frente às prestações de contas e aos problemas não raros de se configurarem na administração condominial.

Nesse aspecto particular de auditorias, tem sido grande esse requerimento inclusive aqueles com a administração delegada a empresas especializadas. Essa auditoria preventiva e permanente examina todo o movimento financeiro (recebimentos e pagamentos) de cada uma das pastas mensais que contêm os comprovantes verificando a sua credibilidade, autenticidade, bem como o cumprimento de cotação de preços.

Segundo o sócio Sérgio Paulo da INDEP- AUDITORES INDEPENDENTES S/S www.indep.com.br essa é uma atividade que cresce a cada dia, até porque há Condomínios que possuem um movimento financeiro mensal maior do que muitas empresas.

O momento atual exige cada vez mais o profissionalismo. Neste cenário está quase que desaparecendo a figura daquele Sindico que em troca do não pagamento da sua cota condominial, “exercia” uma sindicatura quase que doméstica e que não raramente resultava em problemas, deixando os condôminos expostos a uma série de dificuldades.

Fonte: Administradores

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>