26 de julho de 2016   Publicado por: Garante Araribóia

Planejamento e devido cuidado atenuam inconvenientes ao se fazer uma obra

Modernizar ou alterar um imóvel antigo requer cuidados e planejamento bem elaborado. Orientação de profissional da área custa dinheiro, mas pode evitar dores de cabeça durante e depois da obra

Reprodução da internet

Quem já passou pela experiência sabe que enfrentar uma reforma não é nada fácil. Barulho, poeira, ida e vinda de pedreiros, pintores e eletricistas, compra e recebimento de materiais, fornecedores que atrasam e orçamento estourado são alguns dos fatores que desanimam muita gente de encarar uma obra. Porém, com o devido cuidado e planejamento e a orientação de profissionais qualificados, esses inconvenientes podem ser atenuados. E para deixar a casa do jeito desejado, vale a pena investir na paciência.

Além de trabalhoso, existem riscos ao se reformar um imóvel. Alterar paredes, por exemplo, pode causar sérios danos à estrutura do imóvel. “Se a construção for de alvenaria estrutural, como o próprio nome já diz, as paredes fazem a função de vigas e pilares, e não devem ser derrubadas. Nesta situação, fica mais difícil fazer uma alteração maior no ambiente. Por isso é imprescindível fazer uma avaliação da reforma com um profissional competente, que pode encontrar soluções para o problema”, alerta o engenheiro Ernesto Freitas, que atua na área de reformas prediais.

Freitas explica que, além de evitar problemas durante e depois da obra, engenheiros e arquitetos têm visão mais ampla do que é uma reforma, conhecem profissionais e fornecedores e conseguem encontrar soluções para que o sonho do proprietário respeite as possibilidades de alterações do imóvel. Dependendo do tamanho da reforma, também é necessário a figura do responsável técnico (veja quadro).

Uma das dores de cabeça mais comuns em uma reforma é gastar bem mais do que o previsto. O remédio? Planejamento e respeito ao orçamento. Projetar e definir materiais e alterações é o melhor caminho para se ter uma ideia do quanto a obra vai custar. Claro que, durante o processo, imprevistos geram gastos extras. Por isso é importante ter uma reserva financeira além do separado para o projeto.

“Se você só vai trocar uma bancada, pode tentar fazer por conta própria. Se o projeto é maior, o primeiro passo é contratar um profissional qualificado para fazer um projeto bem detalhado, que contemple todas as alterações que serão executadas na reforma, definindo todos os acabamentos e demais itens necessários. Depois do projeto, é importante elaborar todos os orçamentos, inclusive para elementos de decoração. Durante a obra, esse profissional vai gerenciar a equipe e etapas com mais facilidade que uma pessoa sem experiência, evitando problemas maiores, atrasos e desperdício”, completa o engenheiro.

Arte/EM
Arte/EM
Arte/EM
Arte/EM
Fonte: Estado de Minas, Lugar Certo
sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>