3 de setembro de 2015   Publicado por: Garante Araribóia

Paredes de isopor são usadas em construção de casas.

O material é pouco conhecido no país, mas é usado nos EUA e em países europeus devido à resistência

Um dos grandes desafios de usar um produto novo na construção,  como o isopor,  é que as  pessoas ainda desconfiam das novas tecnologias. Logo surgem várias dúvidas: será que o material é resistente? E aguenta chuva? Dá para colocar aquele azulejo lindo que eu queria? Será mesmo que a casa vai ficar firme?

paredes de isopor

É comum vermos lajes com isopor, mas existe um sistema construtivo em que as paredes são feitas desse material. Ele é muito utilizado nos Estados Unidos e também em países europeus por serem resistentes a terremotos e furacões. No entanto, a parede de isopor é pouco conhecida no Brasil.

O que é

O poliestireno expandido (EPS), o popular isopor, é um material muito leve, fácil de transportar e também isolante. O sistema construtivo com isopor utiliza painéis compostos por duas grelhas aramadas recheadas com chapas de isopor (EPS) para substituir  as paredes de tijolos tradicionais.

As paredes em EPS são autoportantes e possuem espessura reduzida em relação ao sistema de alvenaria.

O  sistema exige  menos vigas e pilares de sustentação, por causa da leveza dos painéis. Isso gera economia de formas de madeira, escoramento de vigas, ferro e cimento.

Entre as vantagens, estão, ainda, leveza, facilidade e rapidez de execução, redução dos desperdícios e, bom isolamento térmico e acústico, já que o  material é isolante.

Casa construída com isopor. O material é resistente, de acordo com especialistas (Foto: Shutterstock)

A obra fica mais barata. Como o material é leve, ele  diminui o peso da fundação da obra e da estrutura. Quando utilizado na laje, o material reduz o consumo de concreto e reduz o peso, já que ele preenche espaços que seriam ocupados pelo concreto.

Ele é vendido em painéis sob medida. Com o projeto da casa feito pelo  arquiteto, as empresas que  fornecem o sistema calculam o número de painéis e demarcam os vãos de portas e janelas.

Material é vendido sob medida (Foto: Shutterstock)

Como utilizar

Os painéis vão prontos para a obra. O pedreiro só deve encaixá-los um nos outros, montando o quebra-cabeça em cima da marcação de obra (planta demarcada no chão). É bem rápido, mas é preciso tomar cuidado para manter o alinhamento.

As tubulações de hidráulica e elétrica são instaladas nos vãos originados do derretimento do isopor (EPS). O acabamento da parede é feito com um jato  de argamassa dos dois lados com a ajuda de uma máquina.

Após aplicação de argamassa, o frágil isopor, já se transformou em uma parede sólida (isopor+grelhas+argamassa), com uma resistência 30% maior que a dos tijolos que costumamos usar, segundo os fabricantes.

Mão de obra especializada

Não é qualquer pedreiro que sabe instalar, e precisa de cuidado e precisão. Mas as empresas que fornecem o material indicam mão-de-obra especializada: empreiteiros e construtoras de médio e grande porte. E não é necessária uma equipe tão grande para a instalação.

E não pega fogo?

O isopor (EPS) é um plástico derivado do petróleo. Mas, o material utilizado no sistema construtivo é um tipo que não gera combustão. Assim é seguro para construir sua casa.

Fonte: ZapImoveis

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>