13 de agosto de 2015   Publicado por: Garante Araribóia

O Zelador é qualificado para fazer consertos na área elétrica?

“A eletricidade possui vários riscos e os profissionais devem conhecê-los”

Já tive a oportunidade de escrever sobre a importância da qualificação dos profissionais, sobretudo da área elétrica, mas neste artigo quero destacar um ponto importante. A qualificação do Zelador, que na maioria das vezes está presente para ajudar, dentro do condomínio, nas questões de manutenção.

Via de regra, o Zelador acaba fazendo um pequeno reparo em uma tubulação aqui, troca uma tomada ali, arruma um portão e, algumas vezes, ajuda os próprios moradores. Pois bem, não tenho propriedade para falar dos reparos em hidráulica ou tampouco de mecânica, mas na eletricidade posso opinar! Então, é aqui que quero destacar a necessidade vital de que se conheçam os riscos da eletricidade.

O primeiro ponto é com relação à capacitação deste profissional, que deve ter conhecimento de eletricidade para poder atender corretamente às situações que ocorrem. Ou seja, para “mexer com eletricidade” deve-se conhecer eletricidade, portanto, ter capacitação para isto. O segundo ponto é com relação ao conhecimento dos riscos que a eletricidade oferece. Estes riscos aumentam à medida que as pessoas os ignoram, ou seja, quanto menos se sabe dos riscos que a eletricidade oferece, maior é a chance de se acidentar.

Quero recorrer neste ponto à NR-10 (Norma regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego), que regulamenta os serviços com eletricidade e define que qualquer profissional para trabalhar na área deve ter capacitação para tal, ser autorizado e conhecer os riscos, participando de um curso com no mínimo 40 horas sobre os riscos da eletricidade, primeiros socorros e combate a incêndio. Há também os requisitos de responsabilidade de quem trabalha com eletricidade. Para não me alongar mais, quero sugerir alguns itens para que se garanta a segurança dos profissionais que atuam com a eletricidade e também dos moradores ou usuários do condomínio.

1 – Capacite ou verifique a capacitação do(s) profissional(is) que atuará com eletricidade, mesmo que seja um pequeno reparo;

2 – Contrate um profissional legalmente habilitado (Engenheiro Eletricista ou Técnico em Eletrotécnica e engenheiro ou técnico de segurança) para elaborar procedimentos de segurança para os profissionais que atuarão com a eletricidade;

3 – Submeta a um curso ou treinamento de riscos da eletricidade os profissionais que por ventura possam atuar no setor. É muito importante que estes conheçam todos os riscos da eletricidade e saibam como agir em caso de acidentes;

4 – Sempre que possível, contrate profissionais qualificados para realizar serviços que envolvam eletricidade e exija que estes tenham certificados de cursos de conhecimento dos riscos da eletricidade (normalmente são conhecidos como Curso Básico da NR-10);

5 – Realize uma verificação da instalação elétrica periodicamente (pelo menos a cada cinco anos), adequando a instalação às regras de segurança previstas em normas.

Lembre-se. A segurança dos profissionais e dos usuários da eletricidade é reponsabilidade de quem a administra!

Fonte: Direcional Condomínios

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>