14 de março de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Novas regras para construção devem acabar com conflitos em condomínios

O barulho da área de lazer ou a bagunça do vizinho que mora no andar de cima ou ao lado podem estar com os dias contados em um condomínio.

Graças à norma técnica NBR 15.575, da ABNT, todos os empreendimentos que forem protocolados nas prefeituras, a partir do próximo dia 19 de julho, terão de atender algumas novas exigências de construção que devem contribuir para o fim dos conflitos em edifícios.

Entre as principais mudanças nos padrões, o desempenho acústico dos ambientes deve melhorar significativamente. Pisos, alvenaria, revestimentos e até vedações verticais internas e externas precisarão inibir os níveis máximos de ruídos.

“Há uma grande quantidade de projetistas que ignora as normas. Agora, isso deve mudar. Todos os segmentos de imóveis devem atender estes novos critérios”, apontou Maria Angélica Covelo, diretora da NGI Consultoria, durante a Feicon Batimat, feira de construção civil que acontece nesta semana em São Paulo.

Além do viés acústico, as construtoras terão de se preocupar com os novos parâmetros técnicos para vários requisitos importantes de uma edificação, como desempenho térmico, segurança, iluminação, durabilidade, garantia e vida útil do imóvel.

“Há estatísticas que mostram que tem pessoas morrendo por causa de pisos escorregadios ou desníveis inadequados no chão. Temos de mudar isso”, afirmou Maria Angélica.

“Daqui para frente, as construtoras que quiserem se destacar no mercado terão de oferecer inovações tecnológicas e moradias com desempenhos acústicos superiores”, completou Alberto Safra, diretor da Aubicon, empresa que atua neste ramo.

No entanto, esta melhora na experiência de se morar em um condomínio não deve sair de graça para o consumidor. Segundo especialistas ouvidos pelo ZAP Imóveis no evento, os preços devem ser repassados nos custos das obras.

Além do viés acústico, as construtoras terão de se preocupar com os novos parâmetros técnicos de desempenho térmico, segurança, iluminação, durabilidade, garantia e vida útil do imóvel

“Estas melhorias vão impactar nos preços dos imóveis, sem dúvida. Acredito que os projetos mais populares serão os mais impactados por causa disso. Nos empreendimentos de médio e alto padrão, este aumento vai depender de cada incorporadora”, avaliou Carlos Alberto Borges, relator da norma da ABNT e vice-presidente de Tecnologia e Qualidade do Secovi, o sindicato da habitação.

A 19ª edição do Salão Internacional da Construção (Feicon Batimat) acontece no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, e são esperados cerca de 130 mil visitantes até o próximo sábado, último dia do evento.

Fonte: Revista Imóveis

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>