18 de março de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Manual de conduta do bom vizinho

É preciso tato - e muita paciência - para manter a boa convivência com os moradores do condomínio
É preciso tato – e muita paciência – para manter a boa convivência com os moradores do condomínio Foto: O Globo / Ilustração: Marcelo

Depois de dois anos sem falar com o vizinho de porta, a mineira Sandra Marçal decidiu dar ao seu desafeto um pedaço de bolo. Sem pedir explicações sobre o volume de lixo que o jovem costumava deixar na sua porta, a moradora abriu um sorriso, desejou bom dia e seguiu para o trabalho. Depois disso, os sacos cheio de garrafas de cerveja e comidas enlatadas nunca mais apareceram.

Problemas como esse são comuns entre os que vivem em condomínios. Mas nem sempre a briga acaba em pizza (ou em bolo). Além do lixo, barulho, infiltração, animais e pinga-pinga de ar condicionado provocam muitas discussões e algumas delas podem terminar em multa para uma das partes. Para evitar conflitos e garantir uma boa convivência com os que te cercam, segue uma lista de dicas:

Educação

Se vir um morador apertando o passo para alcançar o elevador, segure a porta para esperá-lo. E cumprimente todos os condôminos e funcionários, de preferência, pelo nome. Conquistando a simpatia dos vizinhos, eles poderão relevar um eventual deslize seu.

Regimento interno

Consulte o regimento interno para saber quais são as normas. Assim, você poderá ficar atento aos seus deslizes e aos dos outros.

Gentileza gera gentileza

Quando um novo vizinho chegar ao prédio, apresente-se, ofereça-se para o que for necessário e convide-o para um café ou um pedaço de bolo em sua casa. Ter amigos por perto é sempre bom.

Lei do silêncio

Procure respeitar os horários de silêncio e ser compreensivo quando a festa na casa de algum vizinho passar do horário (ou o barulho passar do limite).

Para os festeiros

Se os encontros animados que você costuma promover forem eventuais, a vizinhança vai entender. Avise ao vizinho de porta sobre a festa e convide-o para participar. Se tiver algum aniversário, ofereça um pedaço de bolo para ele e o porteiro.

Marque presença

Participe das reuniões de condomínio para depois não reclamar do que foi decidido em sua ausência. E se as assembleias costumam ser longas (e chatas) demais, apresente um método objetivo de se fazer reuniões — a partir de um roteiro, por exemplo. Isso economiza o tempo e a paciência de todos.

Fonte: Extra

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>