20 de novembro de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Golpe com locação de temporada no Rio cresce com chegada do verão

Clientes devem ficar atentos a vantagens demais e preços muito baixos. Casos de fraudes imobiliárias devem ser informados à polícia

Com a chegada das festas de fim de ano e do verão, começa a procura por aluguéis de temporada, no Rio. Mas, é preciso muito cuidado na hora de alugar um imóvel e não cair num golpe, principalmente quando os imóveis são oferecidos a preços muito baixos.

Apartamento no Leblon, na Zona Sul do Rio, por R$ 800 ao mês, mesmo sendo dois anos atrás, era um valor para lá de irresistível. E atraiu a baiana Mariângela Nunes, recém-chegada no Rio.

“Ele dizia que era engenheiro civil, que era fora do país e que estava alugando o apartamento porque estava fora e ele estava vazio. O aluguel era para cobrir o valor do condomínio. Quando depositei o dinheiro ele ficou de mandar as chaves, mas não mandou. Demorou um tempo, não mandou de nove, descobri caí num golpe”, contou Mariângela.

Foi com a mesma conversa – de um estrangeiro com uma superoferta de aluguel à distância – que Paulo Roberto, por pouco, não caiu na mesma cilada.

“Iniciei uma conversa com o suposto proprietário do imóvel e ele pediu para que eu fizesse depósitos antecipados, para que eu pudesse visitar o imóvel. Então, comecei a desconfiar e vi que era uma fraude”, disse Paulo Roberto.

Golpe não tem hora para acontecer. Mas o aumento do interesse por aluguéis no fim do ano, especialmente aqueles por temporada, facilita a ação de estelionatários. A procura já é 15% maior do que no mesmo período do ano passado. É essa a hora dos criminosos agir e fabricar ilusões incompatíveis com um mercado tão aquecido.

O advogado José Alfredo Lion alerta: “Quando a pessoa veem uma locação sendo oferecida por preço muito baixo e um monte de coisa, como internet, luz, vaga na garagem, lugar privilegiado, a um preço, que seja considerado no direito viu, baixo, isso não é real. Isso é bem provável que seja um golpe”.

Mas se acabar caindo num conto imobiliário, uma dica muito importante, não deixe de avisar a policia. Em setembro do ano passado, uma denúncia levou à prisão de Geraldo Miguel Borges, o Eddie Murphy da Baixada. Segundo os investigadores ele conseguiu enganar, pelo menos, 50 pessoas em vários estados.

“Quando começam a pedir dinheiro antecipado oferecendo muita coisa, desconfie, pare e, na dúvida, procure uma associação de defesa do consumidor ou um advogado, que vai poder orientar sobre o que pode e o que não pode dentro da lei”, concluiu o advogado Lion.

Fonte: G1

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>