23 de janeiro de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Empresa de cobrança terceirizada é saída para lidar com a falta de pagamento nos condomínios

O problema da inadimplência nos condomínios é tão comum que virou até situação de novela. Em Salve Jorge, atual folhetim das 21h da TV Globo, o casal Arturo e Isaurinha, vivido por Stênio Gracia e Nívea Maria, não paga sua dívida e foge das cobranças do síndico do prédio, enquanto a nora, Antonia (Letícia Spiller) morre de vergonha da indiscrição dos sogros.

Na vida real quem mais sofre as consequências é o síndico, que enfrenta dificuldades para administrar o prédio com um fluxo de caixa irregular. “Sem receber fica difícil programar manutenções, por exemplo. Isso quando a inadimplência é tanta que nem as contas do mês dá para pagar”, conta Claudecir Costa Evangelista, síndica há 8 anos. “Já entramos para fazer cobrança de condomínio com a água cortada e inadimplência em torno de 47%”, conta o advogado, Luís Carlos do Prado, que está há seis anos no mercado e atua na região de Campinas e em São Paulo.

Quando recorrer à empresa de cobrança?

A empresa terceirizada de cobrança aparece como saída quando o diálogo e os acordos verbais não dão certo. Muitos síndicos recorrem para o judicial, mas o resultado pode levar muito tempo para acontecer. “Tenho vários processos em andamento há anos, mas continuo sem saber quando vou ser paga. Em maio de 2011 assinei contrato e hoje tenho certeza de que vou receber. Nem sei mais quem deve”, conta Sueli Terezinha Pedroso, síndica há 12 anos.

Já a situação de Claudecir era ainda mais alarmante. “Tentei fazer acordos mínimos, mas no mês seguinte o pagamento já não vinha mais. As contas cresciam e nem dinheiro para contratar um advogado e tentar a cobrança judical eu tinha. Não me lembro como conheci, mas foi a melhor coisa que me aconteceu”, fala com entusiasmo a síndica.

A saída encontrada por Sueli e Claudecir traz resultados, evita a animosidade entre condômino e síndico, e não tem custo adicional algum para o condomínio. “Todos os encargos são cobrados do inadimplente, e não há interferência nenhuma na administração do prédio. O nosso diferencial está na cobrança. Nos dedicamos exclusivamente a isso até obtermos o resultado”, explica Prado.

Fonte: Segs

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>