17 de março de 2015   Publicado por: Garante Araribóia

Eliminadores de ar

Tire suas dúvidas sobre este tipo de equipamento

Eliminadores de ar

O que são eliminadores de ar, bloqueadores, válvulas anti-ar? Como funcionam? Quais seus prós e contras? Para municiar síndicos e administradores de condomínios com informações que facilitem suas escolhas, o portal SíndicoNet conversou com fabricantes e com concessionárias de água e esgoto. Confira abaixo.

Eliminador, bloqueador, válvula

  • Eliminadores de ar são equipamentos instalados antes do hidrômetro para impedir que o ar tenha seu fluxo contabilizado como consumo de água. Utilizam uma tecnologia de bóias flutuadoras que liberam a passagem da água, impossibilitando o registro de ar, caso ocorra na rede.
  • Bloqueadores de ar são instalados após os hidrômetros. Estes equipamentos bloqueiam a passagem de ar pela tubulação, obrigando-o a retornar, provocando um sentido inverso ao fluxo da água. Funciona com um sistema de molas. “Este retorno é teoricamente desmarcado pelo hidrômetro, o ar passa, o hidrômetro marca, o ar volta e o hidrômetro desmarca”, diz o Engenheiro Marco Aurélio
  • Válvula Anti-Ar é instalada após o hidrômetro. Age reconhecendo a pressão da água e a pressão do ar. Na falta de água na rede pública, a válvula fecha o registro, impedindo a passagem do ar.
  • A instalação de aparelhos antes do hidrômetro é polêmica e contestada em muitas localidades porque o hidrômetro ainda faz parte da rede pública, mesmo estando dentro dos imóveis. A concessionária, nesses casos, pode solicitar a retirada do eliminador. De acordo com a SABESP, os eliminadores de ar, instalados antes do hidrômetro, podem gerar contaminação da água da tubulação, em caso de enchentes (se a água contaminada entra na tubulação pela saída do ar).
  • Após o hidrômetro, a rede é particular e não há proibição, então fica a cargo do proprietário do imóvel.
  • Há situações em que há uma propensão em se ter maior incidência de ar. Por exemplo, nas regiões mais altas.
  • Porém a SABESP garante que, mesmo em redes muito altas, só se corre o risco de entrada de ar caso haja uma suspensão no fornecimento de água.
  • Uma maneira de o consumidor saber se vale a pena adquirir esse aparelho é testá-lo, alugando-o por um período mínimo de 3 ou 4 meses.

A favor

De acordo com os fabricantes, os eliminadores de ar…

  • Reduzem até 30% nos valores pagos na conta de água
  • Não interferem no funcionamento normal dos hidrômetros
  • Aumentam a vida útil do hidrômetro e tubulações
  • Não têm peças sujeitas ao desgaste e reposição
  • Bloqueiam a entrada de contaminações externas

Contra

Por quê a SABESP e outras concessionárias são contrárias ao eliminador de ar?

  •  A concessionária garante que em 99% dos casos não há ar na rede
  • É proibido se instalado sem o consentimento da empresa, antes do hidrômetro
  • Não há, segundo a SABESP, comprovação da eficácia do produto por nenhum órgão responsável (Inmetro, por exemplo)
  • Instalação dos equipamentos antes do hidrômetro também podem contaminar a rede, até no próprio momento da colocação.
Fonte: SindicoNet
sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>