7 de dezembro de 2012   Publicado por: Garante Araribóia

Conversa e paciência! Veja como é possível conviver bem em condomínios

Especialista lista o ranking das reclamações e apresenta algumas soluções

Viver em condomínio não é uma tarefa fácil! Algumas atitudes dos vizinhos podem realmente tirar a gente do sério. O assunto é tão comum que já existe até um ranking das principais reclamações de pessoas que convivem no mesmo prédio. O especialista no assunto, Márcio Rachkorsky, contou quais são os incômodos que mais dão ibope e apresentou algumas soluções para os casos! Confira:

1º lugar: o barulho

Recordista disparado entre os problemas, o barulho tem difícil solução já que depende do bom senso dos moradores. “Evite brigas e confusões. O primeiro passo é sempre uma boa conversa, pois o diálogo sempre traz boas soluções. Se isso não resolver, o síndico vai ter que interferir. A partir disso, não tem como evitar a briga”.

2º lugar: a falta de vagas na garagem

Os carros ficaram grandes e as vagas estreitas. Daí, a diminuição de lugares para estacionar.
E tome reclamação. “Primeiro tente separar as vagas maiores para quem tem carros maiores e faça um sorteio periódico, de maneira que cada um tenha oportunidade de ter sorte ou azar de cair em uma vaga boa ou vaga ruim. Para evitar barbeiragens ao estacionar, sugira um manobrista para o condomínio”.

Vagas na garagem e animais são problemas corriqueiros (Foto: Mais Você / TV Globo)3º lugar: a inadimplência
Quando uma pessoa não paga o condomínio, o prejuízo tem que ser dividido entre os moradores até que se chegue a um acordo. “Caso você seja o síndico, comece mandando cartinhas. Se isso não resolver, acione o jurídico. Tente negociar a dívida e parcelar, para que o morador se sinta incentivado a continuar pagando em dia”.

4º lugar: os animais de estimação
O maior problema é quando o morador sai ou viaja e o bicho fica latindo sem parar ou arranhando a porta, no caso de gatos. “Nas regras do condomínio, a dica é ter um capítulo especial só para animais, dizendo o que pode e o que não pode ser feito com eles”.

5º lugar: os vazamentos

Dá até um frio na espinha só de pensar nele, não é verdade? Até ver de quem é a culpa, haja dor de cabeça. “Contrate um serviço de caça vazamento, que vai identificar da onde vem o transtorno. E nunca se esqueça de tentar resolver no diálogo, na conversa. Usando sempre o bom senso.”

Importante: A média nacional de presença de condôminos em assembleias é de 17%, ou seja, em um condomínio com 100 apartamentos, apenas 17 moradores comparecem e 83 faltam. As decisões ficam nas mãos de poucas pessoas e isso aumenta os conflitos.

Fonte: Mais Você

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>