5 de maio de 2015   Publicado por: Garante Araribóia

Controle de acesso é fundamental em condomínios

Funcionários capacitados, colaboração de moradores e tecnologia reforçam uma série de procedimentos para aumentar a segurança.

Cada vez mais o quesito “segurança residencial” tem se tornado uma prioridade na vida das pessoas que optam por morar em condomínios horizontais e verticais. Controlar de forma eficiente o acesso de moradores, visitantes e funcionários é um desafio constante e cada detalhe pode fazer toda a diferença na hora de garantir mais tranquilidade a todos. As estatísticas apontam que a entrada dos condomínios é o principal meio por onde ocorrem as incursões criminosas e todo cuidado se faz necessário. Nesse aspecto, os avanços tecnológicos na área de segurança vêm contribuir para um melhor controle.

No Condomínio Ville Campestre, na Gleba Palhano, construído há quatro anos, ainda há poucas residências instaladas – 13 unidades -, mas os cuidados com o acesso já merecem atenção. “No momento, como há muitas obras em andamento, temos muita rotatividade por parte dos funcionários das construções e temos que ficar atentos quanto à identificação deles, que é feita por meio de crachá com foto a partir de cadastro com documentos pessoais e foto também”, informa a síndica Fátima Regina Gouvea Dias. “É o tipo de incômodo necessário para a segurança geral e a maioria entende bem a necessidade desse cuidado”, acrescenta.

Devido aos poucos moradores, ela cita que o controle de acesso dos condôminos ainda é “familiar” – feito pela identificação visual do porteiro -, mas o condomínio já está se preparando para o aumento da demanda: atualmente está investindo na instalação de câmeras digitais de alta definição e já estuda a possibilidade de instalar em breve o sistema de biometria.

No caso de visitantes, a liberação deve ser feita apenas após o porteiro fazer a comunicação, via interfone, ao morador, que conta com o recurso de verificar a imagem do visitante. “Já aconteceu do porteiro liberar sem comunicar o morador e esse tipo de falha não pode acontecer. Tal procedimento está relacionado à falta de capacitação adequada do funcionário para a função que exerce e isso é um problema bastante comum, de modo geral, que precisa ser superado”, reconhece.

INVESTINDO EM TECNOLOGIA DE SEGURANÇA

Em um dos mais antigos condomínios residenciais de alto padrão de Londrina atualmente estão investindo em um sistema tecnológico mais moderno na área de segurança, que permite até uma leitura digital mais detalhada para não correr risco de haver alguma forma de falsificação das digitais.

Com 140 residências construídas, o fluxo intenso de moradores e funcionários tem exigido um aporte maior no controle de acesso, que já conta com biometria e senha. No caso de visitas permanentes, é possível também fazer o cadastro digital do visitante, desde de que haja autorização prévia, por escrito, do morador.

“Segurança e agilidade não combinam e a orientação é que os moradores entendam a necessidade de tanta burocracia para o bem-estar de todos”, salienta a gerente geral Carolina Damitto Rosa, responsável pelo condomínio. “Já tivemos situações do tipo ‘você sabe com quem está falando?”, no momento da abordagem de identificação dos visitantes, mas a orientação é que o funcionário não se deixe intimidar e siga os protocolos de segurança, sendo que sempre estamos realizando treinamentos constantes da equipe para melhorar sua capacitação”, cita. O condomínio ainda conta com segurança terceirizada armada na parte externa.

Fonte: folhaweb.com.br

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>