16 de dezembro de 2014   Publicado por: Garante Araribóia

Consórcio é opção para quem tem tempo para esperar um imóvel e quer pagar à vista

Para quem intenciona comprar uma unidade imobiliária e quitar na hora, mas não pretende guardar dinheiro na poupança, a alternativa do momento é investir nesta modalidade de autofinanciamento

 (SXC.hu/Banco de Imagens)

Se está difícil ter disciplina para guardar dinheiro na poupança, por que não entrar em um consórcio? A modalidade de autofinanciamento é uma opção para quem pode esperar para comprar seu imóvel. Os dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac) comprovam que tem aumentado o número de consumidores que se juntam para poupar em grupo. Foram contabilizados, em outubro, 705 mil participantes ativos de consórcio, o que representa um crescimento de 1,8% em relação ao mesmo mês do ano passado.

“As pessoas estão enxergando o consórcio como um bom instrumento para a aquisição de bens. Ele é uma saída quando os juros estão altos e, por isso, enxergo um horizonte muito promissor”, avalia o presidente regional da Abac, João Pedro de Andrade Salomão. Entre as vantagens, está a de não pagar juros. Existe apenas uma taxa de administração, que costuma ser inferior aos juros de financiamento. Além disso, o participante pode negociar como se pagasse à vista, pois recebe todo o dinheiro referente ao valor do imóvel, o que aumenta o poder de barganha. Salomão alerta, no entanto, que o consórcio serve apenas para quem está disposto a fazer um planejamento financeiro. Não dá para contar com a compra do imóvel de imediato.

Para o presidente regional da Abac, João Pedro de Andrade Salomão, entre as vantagens do consórcio, está a de não pagar juros (Renato Weil/EM/D.A Press-7/1/10)
Para o presidente regional da Abac, João Pedro de Andrade Salomão, entre as vantagens do consórcio, está a de não pagar juros

Na visão do presidente regional da Abac, poupar em grupo também é uma alternativa interessante para investidores que não têm pressa de fechar negócio. Nesse caso, é possível abrir mão de uma parte do salário todo mês, durante a espera pelo sorteio, para depois alugar o imóvel. Se for casa ou apartamento, o consorciado ainda pode utilizar o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), o que permite adquirir um imóvel de valor superior ao crédito. É preciso cuidado apenas na hora de escolher a administradora do consórcio. “Entregue seu dinheiro a empresas idôneas. Grupo de amigos, sorteios programados, isso tudo é proibido”, destaca.

PLANEJAMENTO

Na Morus Imóveis, poucos clientes compram com consórcio. O diretor comercial Vagner Costa acredita que isso ocorre porque os brasileiros não têm muito o hábito de planejar. Além disso, como a oportunidade de comprar o imóvel desejado não tem dia nem hora para surgir, o financiameno acaba sendo a melhor opção. “As pessoas compram imóvel muito na emoção. Foi lá, visitou, gostou e nem sempre dá para planejar, porque, se não, outro passa na frente”, pondera. Geralmente, o cliente que opta pelo consórcio tem tempo para organizar a compra, por isso se prepara para guardar mensalmente o valor para fechar o contrato no futuro.

De qualquer maneira, Costa acredita que o consórcio é um bom negócio. “Acredito que, num futuro próximo, o consórcio vá ser algo mais praticado. Pode ser uma modalidade interessante, porque, quando a oportunidade aparecer, a pessoa já terá parte do dinheiro guardado e só vai precisar dar o lance.”

 (SXC.hu/Banco de Imagens)

Fonte: Estado de Minas, Lugar Certo

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>