18 de novembro de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Conforto térmico requer planejamento

Clima de primavera abre temporada de busca por aparelhos de ar-condicionado, mas aquisição apressada pode ser dinheiro perdido

Os primeiros dias em que os termômetros apontam temperaturas altas lembram a necessidade de melhor conforto térmico nos ambientes. O aparelho de ar-con­dicionado pode ser o recurso ideal, mas com a grande variedade de sistemas à disposição, a escolha pelo melhor modelo depende de pesquisa para não perder dinheiro e acabar gastando mais com a conta de luz.

Além do aspecto econômico, o planejamento torna mais fácil a integração ao ambiente onde será instalado.

Rodrigo Teixeira, especialista da Midea Carrier, diz que a pressa atrapalha a escolha. “É preciso pesquisar antes de comprar. Se você vai a uma loja e pede um ar-condicionado para amanhã, corre o risco de fazer um mau negócio”, comenta.

Outra dica é que comprar esse tipo de equipamento fora da temporada mais quente pode sair mais barato. “No Sul, por exemplo, negociações feitas nas estações mais amenas podem ser vantajosas, porque não se paga pela urgência e dá para negociar a mão de obra”, observa Teixeira.

Para quem ainda vai construir ou se mudar , o ar-condicionado e o sistema de ventilação devem ser pensados antes do mobiliário e da decoração. “Muita gente compra um apartamento lindo e gasta com o projeto de decoração, mas não planeja o conforto térmico. Depois terá de instalar um aparelho e com isso pode estragar o conceito da ambientação”, diz o especialista.

Modelos

Conheça algumas soluções de aparelhos split para residências. Com menos ruído, pois a condensadora fica na parte externa, o modelo do tipo split tem tubulação flexível. O preço inicial fica em torno de R$ 1 mil.

Janela – Mais tradicional, tem opções de frentes versáteis e é o mais barato. É estanque e tem que ser instalado em locais preparados. Com corpo único, tem mais chance de deixar o ruído entrar no ambiente.

Cassette – Não interfere na decoração ou na estrutura por ficar fixado no teto. Tem quatro modos de funcionamento: refrigeração, ventilação, desumidificação e aquecimento no modelo quente/frio. É um modelo mais caro.

Portátil – A maior vantagem é que pode ser levado a qualquer lugar. Emite pouco ruído. O sistema precisa de ligação com área externa, para onde será direcionado o ar quente.

Fonte: Gazeta do Povo

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>