26 de setembro de 2012   Publicado por: Garante Araribóia

Condomínio de SP paga R$ 19 mil de conta d’água após vazamento

Vazamento e infiltração estão entre problemas mais recorrentes em prédios.

Vazamentos de água e infiltrações estão entre os problemas mais recorrentes na vida em condomínio. A situação fica ainda mais difícil de resolver quando o vazamento em um apartamento afeta a casa de outro vizinho. Além disso, como na maioria dos condomínios não há relógios de água individual, a conta acaba sendo dividida entre todos, o que gera conflito, como mostrou o quadro “Meu condomínio tem solução”, do SPTV, nesta terça-feira (25).

No Aricanduva, na Zona Leste de São Paulo, os 190 apartamentos pagavam uma conta de água altíssima. “Chegou até a R$ 19 mil”, conta o síndico Luis Carlos Rodrigues. Os apartamentos são novos, têm menos de um ano e ainda estão na garantia. Entretanto, para resolver o problema, os moradores tiveram que pagar R$ 6 mil para uma empresa terceirizada.

A empresa contratada para achar onde estava o vazamento inspecionou apartamento por apartamento e, depois de dez dias, o problema foi detectado na parte de fora, no hidrômetro. O zelador do prédio, Olímpio José, acompanhou a saga. “O problema estava 50 centímetros abaixo do registro geral do hidrômetro. A água toda caia para o esgoto.”

Um mês depois, a diferença apareceu na conta – caiu de R$ 19 mil para R$ 5 mil. “Agora a gente briga com a construtora para pagar as contas, que foram altíssimas. O condomínio arcou com isso, mas o conserto foi feito pela empresa que foi contratada pelo condomínio”, completa o síndico.

A construtora MRV, responsável pelo condomínio, disse que já entrou em contato com o síndico e que vai reembolsar os moradores.

Em Sapopemba, também na Zona Leste, o problema é dentro do apartamento de uma das moradoras. A autônoma Ana Lúcia Ferreira da Silva tem tido muita dor de cabeça por causa de um vazamento que começou há dois meses no banheiro.

“O que mais me incomoda é o mau cheiro. Eu tenho que sempre lavar o banheiro. Eu lavo um dia, depois de dois já está fedido. Sem contar quando fica gotejando na porta. Então a gente tem que passar com cuidado porque senão é água de esgoto que cai na cabeça”, explica a autônoma.

A parede do corredor e o teto da cozinha já estão manchados. A moradora acredita que o vazamento começou nos apartamentos de cima. Por isso, ela não acha justo pagar o conserto. “Conversei com a síndica e provavelmente o que vai ser feito é isso mesmo. Vai vir uma empresa para saber exatamente onde está o vazamento para resolver esse problema. Agora, quem vai arcar com essa despesa eu não sei”, completa Ana.

Fonte: G1

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>