12 de agosto de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Como equilibrar a temperatura da casa

Nada mais desconfortável do que ficar torrando em casa em dias de muito calor ou passar frio dentro de uma casa gelada no inverno. Para não sofrer mais com esse tipo de problema, entrevistamos o arquiteto Márcio Barth, que dá dicas de como equilibrar a temperatura da sua casa, seja antes de construir ou depois que a casa já estiver pronta. Confira:

Materiais adequados para construir

De acordo com o arquiteto, na hora de projetar a casa, é necessário que um profissional qualificado realize diferentes estudos para selecionar os materiais adequados antes de construir. “Um profissional da área poderá realizar estudos de insolação, ventos predominantes, além de vislumbrar o entorno e considerar soluções adequadas a assegurar o equilíbrio térmico da construção”, aponta.

O uso de materiais alternativos ou soluções mistas são consequência das ideias visualizadas no projeto. Por exemplo, poderia ser construída uma parede com blocos de isopor revestida com malha pop (tipo de ferragem pronta) e argamassa. “Com certeza esse tipo de alvenaria resultaria numa qualidade térmica diferenciada”, acrescenta Márcio.

Dicas para a casa não esquentar demais

Uma solução para fugir do sol quente é pensar no paisagismo do local. “Uma árvore de copa média poderá gerar uma sombra bem atraente, garantindo maior frescor à residência. Uma boa circulação de ar ajuda a diminuir alguns graus, principalmente no verão. Além disso, a utilização de blocos cerâmicos aparentes também propicia maior frescor à residência”, conta o especialista.

Soluções para a casa construída

Se você comprou ou alugou um imóvel pronto, também é possível reverter a situação e deixar a sua casa com uma temperatura mais favorável. “O que podemos fazer é nos valermos de algumas árvores ou arbustos para poder filtrar os raios solares a fim de diminuir a incidência de raios solares nas alvenarias. Outra dica é diminuir a quantidade de fibras e tecidos no dormitório, como carpetes ou tapetes: tais itens podem contribuir para uma temperatura mais elevada. Lâmpadas incandescentes também contribuem para deixar o ambiente mais quente, já que dissipam calor”, diz o profissional.

Ele ainda acrescenta que as plantas não têm poder calórico, isto é, não esquentam e nem esfriam o ambiente. “O que acontece é que num ecossistema mais complexo, as plantas, principalmente as árvores, criam um biótopo – local que apresenta regularidade nas condições ambientais – diferenciado.

Casas muito frias

Algumas residências, mesmo em dias de calor, continuam bem fresquinhas, podendo gerar incômodos durante o inverno. “Vários fatores podem levar a esse comportamento: desde a falta de isolação direta nas alvenarias, a circulação excessiva de ar, a espessura das paredes e lajes, o excesso de revestimento cerâmico, mobiliário de aço, ferro ou afins, falta de peças de madeira no ambiente, enfim a lista é grande”, revela Márcio.

O arquiteto ainda complementa que vários fatores influenciam na temperatura da casa, especialmente a insolação do local. Em seguida, os ventos predominantes e os tipos de coberturas utilizadas, como telhas de fibrocimento ou telhado de barro ou alumínio. “Utilização de forro ou laje causam também diferentes comportamentos na temperatura de uma residência”, diz.

Fonte: Revista Casa Linda

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>