1 de janeiro de 2014   Publicado por: Garante Araribóia

Centro de beleza para animais

Apesar do pet care ser uma novidade dos empreendimentos recentes, condomínios antigos podem ter o espaço seguindo algumas dicas

Morar em apartamento e ter um animal de estimação já não é mais novidade para ninguém. Para acompanhar essa “nova estrutura familiar”, os condomínios vêm inovando com espaços para acomodar e permitir o convívio dos cães e gatos nas áreas comuns. Assim surgiram os espaços conhecidos como pet care, verdadeiros centros de beleza para os bichinhos de estimação que moram com seus donos em condomínios.

Mais usuais em empreendimentos novos, esses espaços podem ser também incorporados a prédios mais antigos. Para isso, basta escolher uma área do condomínio que seja de pouca circulação, para não causar incômodo aos demais moradores. “São usados revestimentoslaváveis e duráveis para higienização das superfícies. É preferível ter ventilação natural e bancada grande para poda e tanque de lavagem. Pode haver também mesa de atendimento de veterinário com boa iluminação”, detalha a arquiteta de interiores Sandra Pini.

Com o hábito cada vez mais presente de ter animais de estimação em casa, os pet cares passaram a atrair a atenção dos que buscam um novo endereço. “Por segurança e comodidade, muitas famílias procuram apartamentos com esses diferenciais, pois os proprietários não precisam se deslocar até um pet shop para cuidar dos seus animais”, afirma Wilson Marchi, arquiteto do escritório WMEGC Arquitetura.

Como usar o pet care?

“Não é obrigatório que sejam contratados profissionais, isso depende do regulamento de cada condomínio”, afirma o diretor de condomínios Roberto Piernikarz. Diferente dos salões de festa ou espaços gourmet, também não é preciso agendar horário ou pagar taxa extra. “O pet care é pouco usado e o condômino, ao utilizá-lo, não irá demorar mais que 30 minutos. É normal não ser cobrado nenhum valor pelo uso”, lembra Piernikarz.

Para maior controle, a recomendação é que o espaço permaneça fechado e a chave fique com o zelador. Quem quiser usar o espaço, pede a ele a chave. “Os pets cares nos condomínios devem sempre ser mantidos higienizados. Após o banho em seu animal, é obrigatório deixar o lugar limpo. O zelador também é encarregado de sempre verificar se há produtos para higienização do lugar”, detalha Piernikarz.

A fim de evitar confusão – como animais saindo molhados e deixando as áreas comuns sujas –, há condomínios que indicam com adesivos no chão o caminho que os pets são autorizados a fazer depois do banho. Em último caso, se os moradores não respeitarem as regras, também é possível instalar câmeras de vigilância dentro do espaço.

Quer ter um pet care no condomínio? Confira as dicas:

  • O lugar escolhido precisa ser ventilado e longe de áreas de circulação comum, para que os animais não incomodem os vizinhos
  • Não é preciso contratar profissionais para o uso do local
  • O espaço deve ser azulejado e ter tonalidades claras, para evitar o acúmulo de bactérias, pelos de animais, pulgas e carrapatos
  • Não se pode restringir o acesso devido a porte ou raça do animal
  • A manutenção do espaço faz parte do rateio condominial. Entretanto, quando um profissional é contratado para cuidar dos bichinhos, só paga o serviço quem usa o pet care
Fonte: iCondominial
sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>