17 de janeiro de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Casa fresca e arejada durante o ano inteiro

O verão pode significar a pior época do ano para quem vive em imóveis mal planejados. Sem circulação de ar e sombreamento adequado, suportar o calor é difícil. Em Maringá, com temperaturas que facilmente passam dos 30 graus, a perda de qualidade de vida se traduz em noites mal dormidas, cansaço e irritação.

O projeto arquitetônico é a solução para quem ainda vai construir a casa dos sonhos, mas se a edificação já existe será preciso um novo estudo capaz de somar recursos para melhorar a tempera interna. A arquiteta Roseli Valle diz que no imóvel pronto pode-se somar recursos para minimizar o calor. Sem quebra-quebra a primeira área a ser explorada é o paisagismo.

O imóvel pode ser planejado ou adaptado para oferecer aos moradores a sensação de um oásis de frescor nos dias em que a temperatura ultrapassa os 30 graus

O imóvel pode ser planejado ou adaptado para oferecer aos moradores a sensação de um oásis de frescor nos dias em que a temperatura ultrapassa os 30 graus

Roseli cita que a área verde fornece umidade e reduz a troca de calor, o que torna o ambiente mais aconchegante. Além de usar a área externa, pode-se aproveitar espaços internos para um jardim de inverno, medida que ajuda a regular a temperatura.

Muros e paredes também são importantes aliados da arquitetura para minimizar o calor. Além do jardim vertical (no muro), vale investir em inovações como concreto leve, já com vantagens termoacústicas; argamassas especiais; tintas térmicas e revestimentos escolhidos especialmente para esse fim.

“Para não alterar a posição das janelas, películas protetoras ajudam e têm preços acessíveis”, orienta Roseli. Pode-se ainda adotar o recurso do brise-soleil, quebra-sol, que, quando usado na posição correta, facilita a circulação de ar e reduz a temperatura no ambiente.

“Pode-se usar brises de alvenaria, madeira ou metal, um recurso que acrescenta efeito estético à edificação”, acrescenta. Na mesma linha, os elementos vazados – disponíveis em uma infinidade de modelos – também voltam a aparecer nos projetos arquitetônicos.

Troque as luzes incandescentes pelas lâmpadas fluorescentes, que além de mais econômicas e com melhor luminosidade geram apenas uma fração do calor da antiga.

Fonte: Odiario.com

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>