26 de setembro de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Carga pesada

Reformas em apartamentos e entra e sai de mudanças acontecem nos condomínios com frequência e alteram radicalmente a rotina dos moradores

Reformas e mudanças comprometem o cotidiano de todo o condomínio. Nessas ocasiões, o planejamento e a organização da zeladoria são fundamentais para evitar possíveis aborrecimentos, especialmente em se tratando de elevadores. Saber qual o limite de peso da cabina e assegurar que não será transportado um peso além do permitido garantem o perfeito funcionamento da máquina. “O elevador foi projetado para carregar pesos que se distribuem no espaço, no caso, pessoas. Dessa forma é estabelecido o limite de peso da cabina. Ao se transportar sacos de cimento empilhados, por exemplo, pode-se ultrapassar facilmente o limite permitido pelo elevador. Por ser uma carga concentrada, a cabina pode paralisar e até ceder”, explica Oswaldo Gazola, gerente regional de São Paulo da Atlas Schindler.

Para evitar falhas na cabina, o trabalho preventivo de fiscalização do elevador pode ser de responsabilidade do porteiro ou do zelador, vai depender da política de cada condomínio. O importante é ter sempre alguém responsável por isso.

“Um edifício de alto padrão que visitei certa vez adotou a fiscalização para o uso correto do elevador durante reformas no condomínio, colocando uma pessoa no equipamento no período das obras. Assim, foi possível reduzir falhas, danos, vandalismo e até o número de chamadas do elevador”, conta Gazola.

Proteção da cabina

O forro acolchoado de proteção evita danos no equipamento, como batidas e quebras de vidros, espelhos, tetos, lâmpadas e portas. Em caso de elevadores mais antigos, é comum retirar o teto falso de acrílico para ganhar altura. “Ao transportar um sofá que não cabe na cabina antiga do prédio, a pessoa pode quebrar lâmpadas e espelhos ou riscar as laterais, os painéis e as portas do elevador. Por isso é preciso ter profissionais qualificados para realizar o serviço”, diz o gerente regional.

Limpar corretamente o elevador durante a reforma é tão necessário quanto colocar o forro protetor. As canaletas do elevador ficam sujas de poeira da obra e acabam apresentando falhas na abertura e fechamento de portas.

Normalmente, o condômino que está reformando o apartamento ou está mudando é o responsável pelos danos no elevador, e é quem deve pagar o conserto. Cuidado e fiscalização da cabina são, portanto, as medidas mais eficazes para evitar falhas na máquina e garantir a tranquilidade dos profissionais da zeladoria e dos moradores.

Fonte: Clube do Zelador

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>