3 de dezembro de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

Caprichando no cartão de visitas

Mudanças no hall de entrada do prédio exigem atenção especial com decoração e aprovação prévia dos moradores

Reforma de portaria é sempre um assunto delicado em condomínio. Todo mundo quer dar palpite, e o que não falta é morador que se acha arquiteto ou decorador, sempre disposto a impor suas ideias e opiniões. Por outro lado, é fundamental considerar o que esperam para a portaria do prédio. Afinal, serão eles que aprovarão, ou não, a obra.

Desgastante, ou não, o fato é que, de tempos em tempos, a administração do condomínio precisa dar atenção maior a esta importante área da edificação.

Os avanços tecnológicos exigem atualização para equipamentos de comunicação e segurança, e os moradores se cansam da antiga decoração. E, nestas ocasiões, a recomendação é para que se busque a orientação de um profissional, para evitar aborrecimentos.

“Um dia cheguei ao prédio e encontrei a portaria, recém-reformada, com nova decoração. O espaço, que havia ficado com um desenho bonito e moderno, ficou um horror”, reclama Marcela Soares, moradora de um condomínio na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Ela conta que a obra, com todos os materiais utilizados, passou por aprovação dos moradores, mas que os objetos e móveis foram escolha exclusiva da síndica.

O problema acabou sendo levado à assembleia, mas os descontentes foram voto vencido no final da reunião.

A arquiteta Adriana Roxo conta que é comum alguns moradores doarem móveis e objetos que não querem mais, ou aquele “maravilhoso” quadro pintado pela sogra, para “decorar” o condomínio. Um desafio a mais para o síndico que precisa fazer com que entendam que ele poderá não servir para o edifício.

“O básico sobre decoração de hall de entrada de prédios é que eles devem ser discretos, sóbrios e elegantes, com um visual que agrade ao maior número de pessoas. Por isto, toda a atenção à harmonia dos objetos e nada de exageros na quantidade de elementos decorativos e mobiliários”, orienta.

Área social e de trabalho

É fundamental estabelecer o melhor local para a instalação da mesa ou do balcão do porteiro. Para ele, portaria é local de trabalho, no qual permanece por muitas horas. Por isto, deve ser confortável e possuir iluminação adequada para as tarefas que ali precisam ser desenvolvidas, como o controle de entradas e saídas, o monitoramento das câmeras de segurança e a seleção da correspondência, por exemplo.

“São muitos os itens a serem considerados, e o profissional contratado para fazer o projeto buscará soluções que atendam as necessidades estéticas e econômicas do edifício, que se adequem ao espaço disponível e que se harmonizem com o condomínio”, explica.

Projeto para votação

De posse de um projeto pode-se levá-lo ao conhecimento dos moradores para sua aprovação. Isso exime o síndico de responsabilidade sobre o desagrado de alguns para o novo layout.

Outra medida que apazigua é a formação de uma comissão para acompanhar a obra de reforma ou a seleção de materiais e itens de decoração.

Foi o que fez o síndico Luiz Afonso Filho, do Condomínio Daniel Maclise, no Cosme Velho, ao reformar o hall de entrada do edifício. A obra exigiu um novo desenho arquitetônico, para garantir mais segurança e também mais conforto e eficiência nos serviços de portaria.

“A área utilizada anteriormente não permitia que tivessem visão da rua”, conta Afonso Filho.

Com o novo desenho, a antiga portaria foi transformada em uma confortável sala de espera e outro espaço foi criado para ser o hall de entrada.

Totalmente envidraçado e equipado para funcionar como uma central de controle, passou a garantir visão panorâmica de todo o entorno e também das imagens das câmeras do circuito interno de TV. A reforma também permitiu a criação de uma clausura para aumentar o sistema de segurança.

O trabalho teve a participação direta dos moradores, com o projeto desenvolvido por uma arquiteta que mora no prédio e o acompanhamento da obra feito por uma comissão de obras.

“Foi um trabalho enorme, mas que transcorreu sem problemas. E com a beleza e a funcionalidade da nova entrada do prédio ainda tivemos uma valorização imediata do imóvel”, comemora.

Quem também conseguiu bom êxito na reforma do hall de entrada do edifício foi o síndico Hebert Facanha, do Edifício Residence Paradiso, em São Conrado.

Ele redecorou a portaria com a aquisição de novos móveis e a instalação de ar-condicionado, entre outros itens, com o objetivo de oferecer mais beleza e conforto para quem chega.

“Apresentei três opções de projeto de iluminação, já com mobiliário e objetos de decoração”, conta.

O vencedor foi desenhado por uma arquiteta indicada por um morador. O síndico explica que propôs o projeto completo para evitar possíveis conflitos e a demora na conclusão da reforma.

“Se cada um pudesse opinar sobre móveis, painel e objetos a serem utilizados, não teríamos feito no tempo que fizemos”, considera.  Mas, no Residence Paradiso, as opções do síndico foram aprovadas pelos moradores, sem restrições.

O que fazer para modernizar a área

  • Atenção ao básico, o resultado deve ficar discreto, sóbrio e elegante
  • Deve-se evitar cores berrantes, estampas e objetos espalhafatosos ou revestimentos pesados
  • Na escolha dos materiais, evite ainda os de fácil degradação e opte sempre pelos de fácil limpeza e manutenção
  • Avalie a opção de fazer uso de espelho, pela sensação de amplitude do ambiente. Uma ideia é colar o espelho na parede inteira ou em parte dela
  • Busque um aparador que harmonize o projeto
  • A harmonização também deve ser a meta ao escolher plantas, quadros e pequenos objetos ou esculturas
  • Atenção especial à iluminação, que deve ter projeto profissional para harmonizar ambientes aconchegantes com funcionais, em rebaixamentos, focos para valorizar objetos e luz adequada para os porteiros
  • Avalie as muitas possibilidades de revestimentos. Para as tintas, por exemplo, já há aquelas que imitam madeira, mármore, papel de parede ou tecido.
Fonte: iCondominial
sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>