8 de abril de 2013   Publicado por: Garante Araribóia

As dúvidas dos novos condôminos

Foto: Magal (Ilustração)
Termos desconhecidos para os novos moradores

 A divisão das despesas e o sistema de utilização das vagas de garagens continuam entre as dúvidas mais recorrentes da maioria dos cerca de 30 mil novos moradores de condomínios na capital paulista. O número foi projetado por uma das maiores administradoras de condomínios da Região Metropolitana de São Paulo, que levou em consideração os novos empreendimentos residenciais no município, em 2012. Quanto às principais interrogações desses condôminos, as informações foram obtidas nas assembleias de instalação dos condomínios, realizadas na cidade, pela empresa.

Segundo a administradora, os questionamentos estão mais intensos, já que a cada ano mais paulistanos se mudam de casas para apartamentos, o que torna a vida em condomínio algo totalmente novo e diferente. “É um momento especial, quando muitas vezes é a realização de um sonho, a primeira assembleia de um bem que conquistaram”, disse Márcia Romão, gerente de Relacionamento com o Cliente da administradora.

Ela informou que alguns termos são totalmente novos para os esses moradores, como cota, fração ideal, despesas ordinárias e despesas extraordinárias. Para orientar esse público, a administradora divulgou que mantém equipe exclusiva nas assembleias de instalação dos condomínios novos.

“São profissionais, que, durante os encontros com os novos moradores, dedicam tempo especial para tratar sobre esses e outros assuntos, explicando que, além da unidade privativa (apartamento), o terreno, a edificação e os equipamentos do condomínio são de propriedade comum”, orienta a profissional.

Durante as assembleias os funcionários da prestadora de serviço explicam as diferenças entre despesas ordinárias – que são aquelas referentes à manutenção do condomínio – e extraordinárias – referentes a reformas e obras de acréscimo ou melhoria das instalações, como, por exemplo, a instalação de equipamentos de segurança.

Também são feitos esclarecimentos sobre a estrutura do condomínio, como são as deliberações em assembleia, as atribuições dos cargos de síndico, subsíndico e conselho fiscal, e sobre o papel da administradora, a quem o síndico delega as atribuições das funções administrativas.

Por fim, a gerente explicou que os novos moradores recebem informações sobre as normas provisórias, regras de convívio, horários de mudança e normas de utilização dos espaços, até que seja feita a aprovação do regulamento interno do condomínio.

Nesses encontros também são informados a quem os moradores deverão dirigir as dúvidas relativas a vícios construtivos dos apartamentos, conforme informações do manual do proprietário e protocolo de assistência técnica do incorporador, responsável pela construção do empreendimento.

Fonte: Folha do Condomínio

sem comentários publicado em: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>