10 de fevereiro de 2014   Publicado por: Garante Araribóia

70% das reformas acontecem para reparos

Pesquisa aponta que a maioria dos paulistanos decide reformar a casa para solucionar problemas

O final e o início do ano são considerados por muitas pessoas momentos propícios para reformas na casa. De acordo com uma análise realizada pela Hibou, empresa de pesquisa e monitoramento de mercado, 29% das pessoas afirmaram que o 13º salário é o grande incentivador das obras de final de ano, 17% optaram por renovar o lar motivados pelas promoções do período e outros 17% por conta das férias.

A pesquisa entrevistou, no final de janeiro, paulistanos das classes B e C e constatou que 70% deles decidem reformar a casa para manutenção ou solução de problemas e 74% permanecem no imóvel durante toda a obra. Dos entrevistados, 53% residem em casas e 47% em apartamentos. “Notamos que quase metade dos entrevistados possui moradia própria quitada (43%). Entre o restante, 17% ainda estão comprometidos com o financiamento do imóvel, 38% pagam aluguel e 2% vivem em residências emprestadas”, pontua Lígia Mello, sócia da Hibou e coordenadora responsável pela pesquisa.

Reformas por necessidade

A maior parcela dos entrevistados (70%) realmente resolveu iniciar os reparos na casa para fazer ajustes em problemas que surgiram. Apenas 17% reformou o lar pensando em melhorias estéticas, 6% focaram na modernização das instalações, 5% queriam valorizar o imóvel e 2% pretendiam ampliar ou acrescentar cômodos à residência.

Entre aqueles que já fizeram algum tipo de reforma, as ações mais realizadas foram pintura (69%) e troca de revestimentos de pisos e paredes (43%). Outros 34% precisaram reparar a parte hidráulica e elétrica e 12% renovaram o telhado. “Foram citadas também trocas de chuveiro e quadro de luz, porém em percentuais abaixo de 2%”, diz Lígia. Confira abaixo a periodicidade com a qual as pessoas afirmam substituírem os produtos que têm em casa.

Fonte: Web Casas

sem comentários publicado em: Notícias
Não há palavras-chave associadas com este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>